Artigos

22/03/2014

Gestão de Pessoas na Pecuária

Todo projeto é desenvolvido e executado por pessoas! Bons funcionários geram bons resultados!

 

Os projetos na pecuária envolvem elevados montantes financeiros imobilizados em bens de produção, como: terra, máquinas e equipamentos. Além da grande mobilização em capital de giro do negócio para o custeio da compra de animais, pagamento de funcionários, pastagens, fertilizantes, alimentação do gado, manutenção das benfeitorias e máquinas, combustíveis, impostos, dentre outros.

 

Todos esses investimentos na estruturação e operação da fazenda e o planejamento estratégico do negócio serão desenvolvidos e executados por pessoas. Por isso, a gestão das fazendas produtoras de gado precisa ser adequada com uma nova abordagem dos funcionários das áreas administrativa, gerencial e operacional para garantir melhores resultados. Fazendo valer a “equação” que diz que bons funcionários geram bons resultados.

 

Para ter funcionários motivados e comprometidos com os objetivos da fazenda é preciso adotar ações dirigidas antes da contratação, na contratação, e durante o exercício das funções.

 

Antes da contratação é necessário desenvolver o plano dos recursos humanos a partir da definição das estruturas organizacional, funcional e processual da fazenda.

 

Na estrutura organizacional segmentam-se as áreas específicas de gestão e trabalho, além do nível hierárquico, determinando os cargos e as suas subordinações. A estrutura funcional está relacionada com as funções e atividades a serem desempenhadas por cada cargo. E por último, a estrutura processual trata de como as atividades serão realizadas.

 

A partir desse planejamento determina-se a política de remuneração. Essa é uma excelente ferramenta na gestão de pessoas, e tem o objetivo de tratar os assuntos de salário fixo, remuneração variável, benefícios e carreira. A vantagem dessa ferramenta é a definição clara da relação existente entre os salários e os cargos, trazendo como resultado o equilíbrio interno dos interesses e perspectivas, e ainda, um equilíbrio em relação ao ambiente externo à fazenda devido ajuste da realidade de mercado.

 

Após o processo de recrutamento e seleção, realiza-se a contratação. Nesse momento apresenta-se formalmente o cargo e as funções ao novo colaborador da fazenda.

 

Independente do cargo e do nível de escolaridade dos contratados, esse processo, além de profissionalizar o setor, é sinônimo de motivação aos funcionários, que têm a impressão de organização empresarial da fazenda.

 

Durante o processo de execução do trabalho, a gestão dos funcionários começa pelo repasse formal das tarefas de acordo com a periodicidade (diária, semanal, mensal, etc.), e tem seqüência com o controle dos resultados de cada tarefa. Isso garante o bom desempenho do trabalho, e, por conseguinte o resultado da fazenda. Além disso, para mantermos os colaboradores rurais motivados durante o exercício do trabalho da fazenda, podemos destacar os seguintes pontos:

 

1. Propósito e sentido do trabalho: o funcionário precisa sentir que o trabalho que está fazendo é importante e tem uma razão de ser. Tem que sentir a responsabilidade da função desempenhada, e de que forma ela encaixa no objetivo maior da fazenda;

 

2. Confiança e respeito: todo funcionário, independente do seu nível hierárquico, precisa ser tratado com respeito e confiança em todas as interações e circunstâncias;

 

3. Comunicação e informação: o funcionário tem o direito e deve ser estimulado a fazer perguntas e ouvir as respostas, mantendo-o informado dos aspectos do cargo e da função, e dos assuntos da administração e organização da empresa;

 

4. Reconhecimento: todo funcionário precisa ser reconhecido pelo esforço realizado. O que poderá ser feito por gestos ou palavras, em público e em particular;

 

5. Autonomia e flexibilidade: deve-se dar a oportunidade ao funcionário de determinar como melhor fazer o seu trabalho;

 

6. Envolvimento e encorajamento: devem-se envolver os funcionários nas decisões e encorajá-los a fazê-las, considerando suas opiniões sobre os processos do trabalho;

 

7. Aprendizagem e crescimento: oferecer oportunidades de aperfeiçoamento e capacitação para desempenharem melhor suas funções, aliando a isso gradativos graus de entusiasmo, responsabilidades e desafios.

 

Assim, estabelece-se um relacionamento harmônico e colaborativo entre os líderes e os liderados de forma a gerar o comprometimento necessário para atingir os resultados projetados e agregar valor econômico para a fazenda e valor social para as pessoas. Para tanto, é necessário atrair, contratar e reter colaboradores com as competências a seguir (quadro).

 

07 Competências para o colaborador da fazenda:

1. Saber agir

Saber o que e por que fazer.

Saber julgar, escolher, decidir.

2. Saber mobilizar recursos

Criar sinergia e mobilizar recursos e competências.

3. Saber comunicar

Compreender, trabalhar, transmitir informações, conhecimentos.

4. Saber aprender

Trabalhar o conhecimento e a experiência, rever modelos mentais.

Saber desenvolver-se.

5. Saber engajar-se e comprometer-se

Saber empreender, assumir riscos.

Comprometer-se.

6. Saber assumir responsabilidades

Ser responsável, assumindo os riscos e conseqüências de suas ações e sendo por isso reconhecido.

7. Ter visão estratégica

 

Conhecer e entender o negócio da organização, o seu ambiente, identificando oportunidades e alternativas.

 Fonte: Fleury, M. T. L, 2001.

 

Por tudo isso, que para ter êxito nos projetos pecuários é necessário aplicar na prática os conhecimentos da Gestão de Pessoas em nossas fazendas através das seguintes atitudes:

 

1. Adequar a abordagem dos funcionários à realidade empresarial de gestão;

2. Estruturar o Plano de Recursos Humanos;

3. Atrair, contratar e reter colaboradores competentes;

4. Motivar os colaboradores.

 

Fonte: Site Beefpoint - agosto de 2010.

 

Marco Aurélio Nunes 

Diretor Executivo da Marco Rural Consultoria em Agronegócios 

Especialista em Gerenciamento de Projetos pela FGV 

Especialista em Produção de Ruminantes pela Esalq/USP 

Veterinário pela UFU 

marcoaurelio@marcorural.com.br 

(34) 3210-7646







 

 

 

 

 

 







Assine nosso informativo e receba novidades da Marco Rural diretamente em seu e-mail. Basta preencher os campos abaixo e clicar em assinar.


*  Seu endereço de email:

E-Marketer

Últimos Tweets

Marco Rural

Av: Dr. Jaime Ribeiro da Luz, 971, sala 48 - Santa Mônica CEP: 38408-188
FONE: (34) 3210-7646 | 9 9162-0542  Uberlândia/MG -  marcorural@marcorural.com.br