Artigos

18/01/2012

Criação de Bezerros de Corte

O boi gordo e a vaca parideira de amanhã são resultados das decisões de hoje acerca da Criação de Bezerros. O início de tudo é no acasalamento!

 

A criação de bezerros é o segmento intermediário da cadeia produtiva da carne. Sendo, portanto, o elo entre as vacas de cria e a engorda de bois. E por isso, deve-se pautar em técnicas que proporcionem a precocidade produtiva, de forma a diminuir o tempo dessa fase, aumentando a taxa de desfrute e antecipando as receitas financeiras da atividade.

As decisões acerca da criação de bezerros definem a reposição de animais, seja para engorda, reprodução ou para multiplicação genética. Portanto, essa fase é uma das mais importantes da cadeia da carne, com o potencial único de melhorar a qualidade do rebanho. E, ela tem início na escolha dos touros para o acasalamento.

 

Cuide das vacas prenhas!

As práticas de criação de bezerros se iniciam nos cuidados com as vacas prenhas. A maior parte do crescimento fetal ocorre durante o terço final da gestação, o que implica numa maior exigência nutricional das mesmas. Para tanto, é necessário oferecer a elas uma dieta que supra tal demanda através de uma boa oferta de pastagens e suplementação mineral vitamínica de forma a garantir uma boa formação do feto, proporcionar partos com condição corporal da vaca entre 6,0 e 7,0 (escala de 1,0 a 9,0), e reduzir os distúrbios metabólicos provenientes do parto como a distocia do parto, morte da vaca e/ou bezerro, febre do leite, cetose, retenção de placenta, metrite e anestro prolongado.

O manejo sanitário do rebanho é outro fator relevante na criação de bezerros. A começar pelas vacas que devem receber todas as vacinas preconizadas pelo calendário zoosanitário da fazenda. As doenças infecto-contagiosas que afetam a reprodução causando morte embrionária, aborto e nati-morto, como brucelose, tricomonose, campilobacteriose, listeriose, diarréia viral bovina, rinotraqueíte infecciosa e leptospirose devem ser combatidas, além das demais doenças como raiva, manqueira, botulismo e aftosa.

 

Estação de Nascimento dos Bezerros é de Agosto a Outubro!

Outro manejo das vacas que tem resultante direta na criação dos bezerros é a estação de monta. Essa define, por conseguinte, a estação de nascimento dos bezerros, a qual é preconizada para conceber a maioria dos nascimentos ainda na estação da seca, ou seja, de agosto a outubro. Desta forma, sincronizam-se e concentram-se todos os manejos operacionais da fazenda num período sem chuvas, o que confere menor predisposição a doenças como tristeza parasitária, diarréia e pneumonia. Além disso, esse período está na eminência da estação das chuvas, onde coincide o aumento da disponibilidade das pastagens com o aumento das demandas nutricionais dos bezerros e das vacas.

 

Cuide dos bezerros!

Os cuidados com os bezerros após o nascimento começam pelo fornecimento do colostro pela vaca. O manejo nessa fase consiste em oferecer condições para tal através do parto assistido, ou seja, apartação das vacas pré-parto e apascentando-as em pastos apropriados, além da intensificação das observações nesses lotes de vacas para realizar possíveis intervenções no pré-parto, no parto e no pós-parto.

Em seguida do nascimento, o bezerro deverá ter seu umbigo cortado caso seja maior do que cinco centímetros, e desinfetado com solução de iodo 10%, a qual deverá ser repetida por três dias consecutivos para garantir uma boa cicatrização. Esse procedimento evita doenças provenientes de contaminações ascendentes, cuja porta de entrada é o umbigo “mal curado”.

 

A Nutrição é o Maior Promotor de Crescimento dos Bezerros!

Um dos aspectos mais relevantes na criação de bezerros é a nutrição, pois é ela que, isoladamente, tem maior força propulsora de desenvolvimento dos mesmos. No primeiro mês de vida, os bezerros têm uma dieta líquida suprida essencialmente pelo leite da vaca. No entanto, os programas de criação dos bezerros poderão contemplar uma suplementação desses animais através do fornecimento de sal mineral, ração ou proteinado para estimulá-los ao pastejo, o que acelera o desenvolvimento do seu aparelho gastrintestinal que é estimulado pela produção de ácidos graxos voláteis resultantes do processo de fermentação dos alimentos sólidos. Assim, o fornecimento de alimentos suplementares e exclusivos aos bezerros tem seu grau de importância diretamente relacionado com o nível de precocidade que se deseja imprimir nos bezerros (as). Tendo em vista, que a produção de novilhos e novilhas precoces ou super-precoces estão invariavelmente associados aos arraçoamentos desses animais via creep feeding ou a sistemas convencionais.

 

Identificação do Gado e a Administração da Fazenda:

A identificação é um procedimento que deverá fazer parte do manejo dos bezerros, a qual pode ser realizada através da tatuagem personalizada (número) na orelha, geralmente realizada no dia da cura do umbigo; “paletagem” com a marca a fogo com o número do mês e do ano de nascimento na paleta do animal feita no final do primeiro mês de idade. E ainda a rastreabilidade, feita na desmama, através da aplicação do brinco e botton ou chip eletrônico de acordo com as normativas do SISBOV. Essa identificação dos animais possibilita um acompanhamento zootécnico gerador de informações que auxilia a administração da fazenda.

 

A Combinação das Tecnológicas na Criação de Bezerros Resulta na Precocidade Produtiva!

Visto isso, percebemos que desde os cuidados com a vaca prenha até a desmama, várias são as possibilidades de combinações tecnológicas para melhorar o desempenho dos bezerros de corte. No entanto, a ação mútua entre elas é que resulta na precocidade produtiva e índices zootécnicos satisfatórios que objetivam, principalmente, desmamar bezerros e bezerras mais pesados. Pois é desta forma que a criação de bezerros atinge suas metas de ter uma bezerra sexualmente precoce e bezerros bem criados, aumentando efetivamente a taxa de desfrute do rebanho e a competitividade da fazenda.

 

Fonte: Site Senepol Santa Luzia, dezembro de 2011.

 

Marco Aurélio Nunes 

Diretor Executivo da Marco Rural Consultoria em Agronegócios 

Especialista em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Especialista em Produção de Ruminantes pela Esalq/USP

Veterinário pela UFU

marcoaurelio@marcorural.com.br

(34) 3210-7646







 

 

 

 

 

 







Assine nosso informativo e receba novidades da Marco Rural diretamente em seu e-mail. Basta preencher os campos abaixo e clicar em assinar.


*  Seu endereço de email:

E-Marketer

Últimos Tweets

Marco Rural

Av: Dr. Jaime Ribeiro da Luz, 971, sala 48 - Santa Mônica CEP: 38408-188
FONE: (34) 3210-7646 | 9 9162-0542  Uberlândia/MG -  marcorural@marcorural.com.br